CARTA ABERTA

Para as crianças, adolescentes e jovens atendidos no Ambulatório de Fibrose Cística do HC-Unicamp, seus familiares e cuidadores

UM ISOLAMENTO SOCIAL PODE FAZER GRANDE DIFERENÇA

O mundo está muito diferente do que era há apenas 3 meses atrás, quando iniciamos o isolamento social e a suspensão temporária dos atendimentos no Ambulatório de Fibrose Cística do HC-UNICAMP. Essa mudança aconteceu de forma rápida sem que tivéssemos tempo de nos preparar para ela. Além disso, o futuro parece incerto, pois a cada dia nos deparamos com novas incertezas e desafios.

Um vírus que surgiu na China e rapidamente se espalhou para outros países e continentes. Agora está aqui no Brasil, e se alastra de forma imprevisível e indiscriminada. A percepção é que estamos conectados, que nossas ações, mesmo que pequenas, influenciam os demais e que somos parte de um todo, de uma família: a família dos seres humanos.

Somos então todos responsáveis uns pelos outros. Podemos contribuir para tornar esse momento mais humano e fraterno, protegendo a vida e a saúde de todos, principalmente dos nossos idosos e dos que estão nos grupos de risco. As pessoas com fibrose cística devem ser consideradas como parte desse grupo, pois apresentam uma doença multissistêmica, com comprometimento pulmonar e com maior risco de infecções. Estamos longe uns dos outros, mas estamos juntos.

Diante desse cenário grave e incerto, como podemos contribuir para proteger as pessoas e preservar a saúde de todos, particularmente, dos pacientes com fibrose cística?

Devemos ficar o máximo possível em casa. Ficar isolados nos protege e protege as pessoas que amamos. O vírus se espalha no contato próximo, então é importante seguirmos as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e de órgãos competentes.

É recomendado que as pessoas que convivem com pacientes com fibrose cística (FC) também fiquem o máximo possível em casa, evitando trazer o Coronavírus e contaminando quem vive no mesmo ambiente.

Se for necessário sair, é importante tomar os cuidados recomendados e ao retornar, tomar banho, trocar as roupas, os sapatos e realizar higienização adequada.

O QUE FAZER DENTRO DE CASA?

É importante manter uma rotina que envolva cuidados com a saúde física, mental, emocional e social. Uma dica é organizar o dia com horários determinados para cada necessidade, incluindo momentos de higiene, sono e lazer. Reserve sempre um momento sem nenhum compromisso, já contando com imprevistos ou outras necessidades que possam surgir no dia.

CUIDADOS PARA PREVENIR A INFECÇÃO PELO CORONAVÍRUS-2 (SARS-COV-2) E QUE PRODUZ A DOENÇA CHAMADA DE COVID-19

  • Lave as mãos várias vezes ao dia com água e sabão.

  • Higienize as mãos com frequência com álcool gel 70% ou álcool líquido 70%.

  • Use máscaras sempre que sair de casa.

  • Evite sair de casa sem necessidade.

  • Não fume e não fique perto de fumantes.

  • Tome vários copos de água por dia.

  • Faça exercícios físicos pelo menos uma hora por dia.

  • Se possível faça meditação.

  • Leia bons livros.

  • Alimente-se de produtos naturais evitando açúcar em excesso.

  • Evite bebidas alcoólicas.

  • Evite aglomerações.

  • Tome um ou dois banhos por dia.

  •   Higienize o local onde mora com água sanitária diluída (1:9), uma parte para nove     partes de água.

  • Limpe locais que são muito tocados pelas mãos: corrimãos, maçanetas de portas, celulares, computadores, etc.

  • Evite ao máximo colocar as mãos no rosto: principalmente: nariz, olhos e boca.

  • Troque a máscara após a mesma se mostrar úmida.

  • Procure orientação da equipe de saúde se apresentar sinais e sintomas de alterações na sua saúde.

  • Observe como está o seu sono.

  • Converse com amigos pela internet.

  • Procure ter e ler sobre pensamentos otimistas.

  • Informe-se, peça opiniões e apoio de pessoas amigas, da família e em quem você confia.

DÚVIDAS SOBRE A COVID-19

Ligue no TELESSAUDE da UNICAMP, se tiver dúvidas sobre a COVID-19. O serviço de tele-atendimento é gratuito e busca esclarecer à população sobre a pandemia do COVID-19, orientando acerca de medidas de higienização, de prevenção, auxiliando na tomada de decisão sobre quando se deve buscar o atendimento presencial e etc, realizado por acadêmicos da faculdade de Enfermagem e de Ciências Médicas da Unicamp, supervisionados sempre por docentes para auxiliar nas orientações.

 

Como funciona? Para ter acesso ao atendimento, basta ligar para o número:

(19) 3521-9130, que funciona de Segunda à Sexta, das 08h às 20h.

 

Ao ser atendido, um dos nossos acadêmicos irá atendê-lo e ouvir sua dúvida. Para alguns casos, será necessário que forneça algumas informações, como nome completo, faixa etária, cor da pele, escolaridade, local da onde está falando ou outras questões, para um atendimento mais completo.

CUIDADOS EM RELAÇÃO AO TRATAMENTO MÉDICO

Não deixe de tomar os medicamentos prescritos para a sua enfermidade. Se você tiver dúvidas ou se necessitar algum contato com o Grupo do Centro de Referência em FC da UNICAMP você pode mandar um e-mail para pneumopediatria@unicamp.br 

Nós teremos satisfação em poder orientar você e sua família.

 

Você também poderá encaminhar o seu e-mail com suas dúvidas para algum profissional da equipe, especificamente. As principais áreas do nosso Centro de Referência em FC incluem: Gastroenterologia, Pneumologia (Pediátrica e Adultos), Nutrição, Fisioterapia, Odontologia, Psicologia, Otorrinolaringologia, Diabetes.

CUIDADOS EM RELAÇÃO À FISIOTERAPIA

Mantenha sempre um horário diário para a fisioterapia e as medicações nebulizadas. Recomenda-se realizar esses procedimentos em ambiente isolado, pois eles geram dispersão de gotículas.

Os recursos e técnicas fisioterapêuticas devem ser escolhidos pensando na autonomia do paciente com FC e da sua família. A sua continuidade mantém a função pulmonar e diminui a incidência de infecções, além de melhorar o cansaço e a tolerância aos exercícios.

DICAS DE EXERCÍCIO EM CASA

  • Sempre realizar com consumo de água.

 

  • Iniciar com lavagem nasal (soro fisiológico 0,9%).

 

  • Sentado, com costas eretas e pés apoiados no chão, realize inspiração profunda (com insuflação do abdômen), segure a respiração por 3 segundos e expire devagar sem fazer força. Faça 5-10 respirações, várias vezes ao dia.

  • Caminhe pela casa (2 a 5 minutos ou quanto tempo tolerar sem fadiga) e inspire quando o pé direito apoiar o chão e expire na próxima passada com o pé direito. Repita várias vezes ao dia.

  • Suba e desça escadas ou suba e desça em um banquinho (2 a 5 minutos ou quanto tempo tolerar sem fadiga), inspirando e expirando a cada passada. Repita várias vezes ao dia.

REFERÊNCIAS

      Profa. Dra. Celize Cruz Bresciani Almeida.

      Fisioterapeuta. Doutora em Saúde da Criança e do Adolescente – FCM/UNICAMP

 

      Prof. Dr. José Dirceu Ribeiro

      Médico pneumologista pediátrico. Doutor e Livre-docente em Pediatria 

      FCM/UNICAMP

 

      Profa. Dra. Maria Ângela Gonçalves de Oliveira Ribeiro

      Fisioterapeuta. Doutora em Saúde da Criança e do Adolescente – FCM/UNICAMP.

 

      Profa. Dra. Carla Cristina Souza Gomez.

      Fisioterapeuta. Doutora em Saúde da Criança e do Adolescente – FCM/UNICAMP

 

      Profa. Dra. Paloma Lopes Francisco Parazzi.

      Fisioterapeuta. Doutora em Saúde da Criança e do Adolescente – FCM/UNICAMP

(19) 3243-0877

  • Facebook
  • Instagram

©2019 por Fibrocis.